Merece ficar quem fica!


Sim, em pequenas reflexões isso se tornou verdade em meu coração.
Você já percebeu que quem merece ficar na sua vida é realmente a pessoa que fica? Em qualquer situação, quando você não merece, quando você não tem nada a oferecer, quando você até entenderia se alguém não quisesse ficar ao seu lado, por ser uma situação dolorosa, por isso, merece ficar quem fica, apesar de tudo, merece ficar quem te ama, quem te entende, quem não te abandona, quem não pula do barco, merece ficar quem te leva nas costas quando você não consegue mais andar sozinho, quem te levanta mesmo sabendo que você não está suportando mais, quem aprecia suas qualidades e te ajuda consertar os seus defeitos, merece ficar quem tem coração pra isso, quem é humano, quem erra, quem melhora, quem não julga, quem acredita na sua dor e te enche de ternura até a dor aliviar, merece ficar quem realmente quer ficar, e só fica quem realmente se importa, não lute para que uma pessoa permaneça ao seu lado, por mais doloroso que seja, só fica quem é forte o bastante para amar.
Você saberá nos seus piores momentos quem realmente sempre esteve ali para você! Valorize.

Seriamos nós bons o suficiente para isso?

É Renato, tem gente que machuca os outros e sim, tem gente que não sabe amar.
Mas o que faz com que sejamos merecedores do amor reciproco? Seriamos nós bons o suficiente para isso?
Por quê os poetas são capazes de mergulhar no mais profundo da dor e sair de lá citando amor? Que insanos Renato, que insanos.
Amor é uma insanidade Renato, uma consciência sã jamais se entregaria a essa catástrofe, eu escrevo isso por que sofro dessa sobrecarga psíquica Bukowski mas, eu não aguento ela não, é não é para mim.
Friedrich, realmente eu me vejo amando a figura do meu desejo mais obscuro, mas aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal, não é Nietzsche?

– Jessica Lopes Varela

E aí, topa uma aventura?

As vezes eu me pergunto: qual a minha importância na vida das pessoas?


Será que alguém lembra de mim quando escuta uma piada terrível e sabe que eu morreria de rir, por mais sem graça que seja?


Será que alguém lembra de mim quando vê outra pessoa tropeçando na rua e rindo de si mesma sozinha?


Será que alguém lembra de mim quando toca aleatoriamente vento no litoral e lembra que minha tristeza era tão suave quanto a melodia dessa música?


Será que alguém já tentou me odiar e me amou tanto que não se viu capaz?


Será que alguém lembra que meu sorvete favorito é o sabor de uva, mas que por algum motivo sem lógica eu sempre escolho o de morango?


Será que alguém conhece minha intensidade ingênua e sente falta de mim?


Alguém por ventura, guarda fotos, cartas e recordações? Qual o valor que eu tenho pras pessoas que passaram na minha vida?

Será que eu fui alguém importante no mundo?


Será que alguém lembra de mim quando vê uma criança se lambuzando toda de sorvete e pensa: parece ela, mas ela já tem 22 anos, caraca haha


Será que eu já fui ou serei esquecida como uma brisa leve?


Será que vale a pena se importar com isso?


Tem segredos sobre mim que são bem mais preciosos que sorvete de uva, tem pecados que eu nego, boas ações que não exponho, tem pensamentos obscuros e pensamentos de imensa paz.

Você jamais terá de mim menos que empatia e muito vinho.

E aí, topa uma aventura?

Você verão, eu inverno

Oi, eu queria te dizer que eu entendo essa sensação de querer estar sozinho e ao mesmo tempo precisar de alguém.
Eu entendo como a vida é caótica e as vezes ela nem faz sentido mais.
Eu entendo que a solidão de um quarto escuro bagunça seus pensamentos, até que o sono vem, e você dorme e acorda no dia seguinte como se nada fizesse sentido e não faz.
Eu entendo a necessidade de ter alguém pra contar nossas dores, nossos traumas, alguém que não julgue seu jeito de pensar, agir, alguém que esteja ali quando você precisa que esteja.
Eu entendo você.
Eu entendo que tudo é confusão, que pessoas legais vão chegar, que isso mexe com a gente, mas eu entendo que elas vão partir também, eu entendo que há tempo para tudo nessa terra, tempo de chorar, tempo de sorrir, tempo de sofrer, tempo de ser feliz, tempo de amar e tempo de deixar ir mas, em tudo isso, mesmo que eu saiba que o tempo é curto para todos nós, nunca chegará o tempo em que eu não terei mais lembranças boas de você, por que você foi real pra mim e se existe essa parada de vidas passadas, eu não sei, quem sabe? Se existe, eu tenho certeza que em todas as minhas vidas eu te encontrei e em todas as minhas vidas eu deixei você ir… Porque não existe razão no que se sente e um ser racional não se permite ser emocional, não existe explicação do por que amamos, ou do por que deixamos de amar, na lógica existe, mas se o amor fosse só química, se a ciência pudesse explicar o amor, eu diria que ele é em todos os sentidos inexprimível.
Haverá outros amores.

Assim como há 4 estações no ano, o nosso amor pra mim é definido como primavera e outono, e entre essas duas estações existe nós, você verão, eu inverno, e não é possível os dois viverem juntos, pois cada um faz parte de um determinado tempo, estamos em tempos diferentes, mas o meu inverno foi mais quente ao te conhecer.
E então haverá outros amores, quem sabe encontraremos alguém com a mesma estação que a nossa? Será incrível viver inverno com quem seja inverno, mas será um pouco assustador viver inverno pro resto da vida, bom, que o seu verão chegue, mas que quando ele chegar, mesmo que seja por poucos momentos na sua vida, que você consiga lembrar que vivemos uma linda primavera e um belo outono e que isso será eterno dentro de mim.

Talvez eu te escreva

E quando chover, talvez eu te escreva contando o quanto foi ruim deixar a gente para trás, e eu vou escrever textos longos tentando colocar em palavras a saudade que já não cabe no peito, uma lágrima vai rolar em meu rosto e eu vou afirmar para mim mesma que desistir foi a escolha certa, e que nem sempre o amor da nossa vida, é o amor pra nossa vida.

E talvez eu desapegue das redes sociais e busque aparecer menos, beba algumas cervejas por aí e sinta o gosto amargo do vazio descendo pela minha garganta com ela.

Eu vou te escrever porquê eu quero que saiba que o dia que precisei partir foi o dia mais infeliz da minha vida, porquê, no fundo eu esperava que você me segurasse em suas mãos e não me deixasse ir, você não quis arriscar pelo amor, mas, eu bem entendo que o amor é traiçoeiro às vezes, e eu vou andar com os pés descalços na areia, com a esperança de que o teu rosto se apague diante do mar e de dentro da minha memória.

Sorte daqueles que não sentem.

O corpo

O corpo serve pra ser casa da alma e não pra ser macio e doce.


O corpo carrega marcas dos anos, cicatrizes dolorosas que te fazem saber que todo ferimento se cura aos poucos, mas, se cura.


O corpo não é um convite com placas escritas em letras garrafais: me use! O corpo é livre, tem arrepios, é quente, ferve…


O corpo de uma mulher só é entregue quando o coração já foi.

Não confunda!

Choveu

Choveu,
Choveu lá fora, aqui dentro, nos meus olhos…
Choveu água da chuva, água das lágrimas,
Choveu e também esfriou,
Esfriou o abraço, esfriou o chá, esfriou o sentimento.
Choveu lá fora, lentamente dói aqui no peito, saudade é chuva,
Saudade é banho de chuva depois de sair cansado do trabalho e com frio, saudade é um banho de chuva doloroso,
Solidão é chuva de realidade!

Meu café

Meu café é forte, igual eu.

Sim eu sou forte na maioria das vezes, outras vezes eu desabo pra ser mais forte ainda.


Meu sorriso muitas vezes é sincero, as vezes não.
Tem noites que eu só preciso dormir, sim, encostar a cabeça no travesseiro e dormir de verdade, sem pensamentos, sem arrependimentos, e essas noites só acontecem as vezes também, geralmente quando estou alcoolizada e simplesmente apago na cama.


Mas e aí? Todo mundo tem o direito de ser o que é e eu tenho o meu.
Carrego bagagens de rejeição, de medos e traumas e nem sempre ou quase nunca me olho no espelho e me sinto suficiente, e tudo bem.
Eu vivo os momentos sem pressa, sem esperar nada, exatamente nada e mesmo assim me decepciono.
Eu aprendo todos os dias a controlar o meu narciso, meus dramas, minhas falhas, porque eu falho muito, eu erro numa proporção bem maior do que acerto. Eu sofro mas sofro calada, eu aprendi que a dor ensina, mas não entendo muito essa sensação de dor a vida toda! É, meu café quem sabe seja mais forte que eu.

E meu café também esfria, então tudo bem eu estar fria nesse momento. Logo chega o verão e as mãos esquentam e quem sabe com elas o coração!

Jessica Varela